quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

"O show tem que continuar."

Sei que em muitos momentos da vida, nos sentimos pequenos. E digo isso no plural, porque sei que não sou a única que se sente fraca, que chora, que grita, que tem medo... A dor, ela tem o poder de nos fazer sentir que somos menores do que realmente somos. Nossas expectativas diante da vida, quando frustradas, machucam. Lutamos, esperamos, mas nem sempre no final de tudo as coisas estão como desejávamos no início do caminho. E muitas vezes, nos esquecemos de quem somos. E então, perdidos, achamos que perdemos também a força para lutar. Muitas vezes, queremos carregar de uma só vez, o que levaríamos uma vida para transportar. Tantas outras, tememos a partida, quando ela é a saída para encontrarmos o que nos falta. Nos prendemos em relacionamentos que sufocam mais do que acolhem, que cobram mais do que se doam... Por medo das ausências! O medo, que é um preconceito dos ânimos, que existe para ser superado. Muitas vezes, tememos até mesmo sonhar! E porque? Esquecemos que somos capazes. Que as estrelas estão no céu, mas podemos alcançá-las. Esquecemos que podemos errar nos caminhos. E as vezes, precisamos partir. Precisamos dizer adeus. E quando conseguimos fazer isso é que entendemos como a vida pode ser generosa ou cruel. Na maioria das vezes, é uma questão de escolha. Mas quem disse que escolher é fácil? Aprendi desde muito cedo, a importância de cultivar boas sementes no decorrer da vida. Porque são os seus frutos que iremos colher, mais cedo ou mais tarde. Hoje, me comporto diante da vida como uma atriz perante as câmeras: Ela tem que ser um verdadeiro espetáculo! Isso não significa que tudo tem que ser perfeito, mas significa sobretudo, que eu não posso deixar o show terminar antes de chegar a verdadeira hora de dizer adeus. Se erro, peço perdão. Se ganho, celebro. Se perco, lamento! Se estou feliz, me entrego de corpo e alma a essa felicidade. E se estou triste, dou o mínimo que posso. O espetáculo da vida não é feito apenas de vitórias. Pelo contrário... Ele consiste em aprendermos com as nossas experiências. E elas nem sempre são as melhores. E posso te garantir: É bom que seja assim. Porque é no momento que estamos na escuridão que entendemos a importância da Luz. E só assim, aprendemos a dar valor ao que temos. A quem temos. E ao que sonhamos em ter... E não importa se você consegue realizar todos os teus sonhos, ou sempre é obrigada (o) a reinventá-lo e entender que os caminhos precisam ser outros... Se você consegue fazer isso, ao invés de se minimizar, já mostra parte da sua grandiosidade. O mais essencial em tudo isso, independente dos resultados das nossas experiências... É que o Show não pode parar... Ele tem que continuar!
Monique Santana.

3 comentários:

Valentina disse...

De fato nossa vida é um espetáculo e eu nao pretendo descer do palco tão cedo.
Bjs

Monique disse...

Pois é!
Então estamos Juntas nessa!
rs
Grande Beijo!

Tati Campêlo disse...

Estou divulgando meu novo blog
www.gastronomiaefotografia.blogspot.com
Se puder da uma passada lá!

Atenciosamente
Tati